Bandeira da República Portuguesa

Bandeira da República Portuguesa
Bandeira da República Portuguesa desde 30 de Junho de 1911 ( menos de um ano após a revolução republicana de 5 de Outubro de 1910 )

2012/11/16

Pretéritos ( Diferenças no uso )

 




Pretérito perfeito - Exprime uma acção acabada no passado. Por outras palavras, a forma simples do Pretérito Perfeito denota uma ação completamente concluída no passado, afastando-se do presente.
                               Exemplo: Ontem li três livros.

NOTA: O Pretérito Perfeito também pode ser usado para expressar repetição ou continuidade, porém, neste caso, é obrigatório o acompanhamento de algum advérbio ou locução adverbial (tais como: frequentemente, todos os dias, sempre, muitas vezes, etc.), já que tais idéias são dadas por eles e não pelo verbo.

Pretérito imperfeito. Exprime acção no passado ainda não concluída, encerrando uma idéia de continuidade no tempo, duração, repetição. Para lembrar qual é esse tempo, basta prestar atenção no seu nome: imperfeito, ou seja, não perfeito, inacabado, continuada (não acabada, imperfeita).
 
 
      a) Expressar a ideia de duração.
                                 Exemplo: A mulher caminhava e falava.
      b) Para denotar uma ação passada habitual ou repetida.
                                          Exemplo: Comia muito antes da cirurgia de redução do peso.
                                                           Ia à missa todos os domingos.
c) Entre ações simultâneas, indica a que começou primeiro.
                             Exemplo: Eles cumprimentavam-se quando cheguei.
                                           Já amanhecia quando chegamos do baile.
                                           Quando passei por lá  ontem, ele lia um livro.
 
Pretérito mais-que-perfeito. Exprime sempre uma acção perfeita (=acabada) num passado anterior a outro passado, e é por isso que é ‘mais-que-perfeito’.Por outras palavras, entre duas ações passadas, o Pretérito Mais-que-Perfeito expressa o passado mais antigo.  
Exemplo: Cristina entregou-lhe o presente que comprara ( tinha comprado)
               Quando o vi ontem, já ele lera (tinha lido) um livro.

Vejamos:
Pretérito perfeito do indicativo: Ontem eu lium bom livro.
Pretérito imperfeito do indicativo : Ele lia um livro.
Pretérito mais-que-perfeito.do indicativo: Eu lera um bom livro.



Os tempos compostos , para todos os verbos, seja qual for o tempo e o modo, formam-se com o auxiliar ter.






Sem comentários:

Publicar um comentário