Bandeira da República Portuguesa

Bandeira da República Portuguesa
Bandeira da República Portuguesa desde 30 de Junho de 1911 ( menos de um ano após a revolução republicana de 5 de Outubro de 1910 )

2012/01/31

CONCURSO


Clica nesta imagem e terás acesso a uma página do PORTAL das ESCOLAS, informando sobre a data e o regulamento deste concurso.
A ideia é bem original... Oxalá te interesse !
Dá asas à tua imaginação....

2012/01/27

Classes de Palavras: O VERBO


Clique na imagem para fazer uma revisão/ sistematização de tudo o que caracteriza esta  classe de palavras - O VERBO.
Nunca percas a localização deste post!

O Verbo: Os Tempos do Modo Indicativo

                    * Português a Brincar

Os Tempos do Modo Indicativo


Clica na imagem.
Aplica os teus conhecimentos, fazendo os exercícios propostos sobre os diferentes tempos do Modo Indicativo.
Concentra-te...pensa...e tudo correrá bem !

Verbo: Modo Indicativo

                       *Português a Brincar

O verbo: Modo Indicativo
Presente / Pretérito Perfeito / Pretérito Imperfeito /
 Pretérito Mais-que-Perfeito / Futuro 


Clica nesta imagem e realiza exercícios que te permitem avaliar os teus conhecimentos sobre o MODO INDICATIVO dos verbos.
Atenção e bom trabalho.
Os exercícios têm correção.

Conjugador de verbos




Clica na imagem.
Executa a tarefa que te é sugerida e aprende a conjugar os verbos.
Atenção...muita atenção !
Poderás também utilizar este link: http://www.conjuga-me.net/



  

VERBOS: Pretérito Perfeito e Pretérito Imperfeito

Clica nesta gravura par veres um ppt que te explica a diferença , no uso, entre o pretérito perfeito e imperfeito do Indicativo.
Realiza as actividades propostas com atenção.
Para  quaisquer esclarecimentos, lá nos encontraremos nas aulas de Português.

VERBO :modos


Clica na imagem.
Ser-te-á apresentado um ppt explicativo dos diferentes modos dos verbos.
Necessitas de ler tudo muito atentamente para comprender.
Se tiverem qualquer dúvida...cá estarei à vossa disposição !

VERBO : conjugações e tempos verbais


Clica na imagem para veres um ppt sobre o verbo: conjugações, modos e tempos verbais.
Atenção...muita atenção !

Provérbios populares


As últimas duas histórias que lemos, " a Galina Ruiva" e " Manhas e patranhas, ovos e castanhas", esta da autoria de Alice Vieira, terminavam com um provérbio popular, lembras-te?
1. " Quem não trabuca, não manduca."
2. " Quem tudo quer, tudo perde."
Sabes, por certo, o que é um provérbio e conheces alguns, não é verdade?
Então, e se eu te propusesse que fizesses um  levantamento dos provérbios que conheces...Com a contribuição de cada um de vós , conseguiríamos elaborar uma lista significativa.
Mãos à obra !
                                                  " A preguiça é mãe de todos os vícios."

2012/01/26

Biblioteca Digital


Bem-vindo à Biblioteca Digital Lourenço Dinis, especializada em Literatura Infanto-Juvenil. Aqui podes consultar novidades, ler ebooks grátis e livros digitais, pesquisar livros, partilhar comentários e opiniões sobre livros. Aventura-te connosco!

Clica na imagem para ter acesso a esta biblioteca.
Faz a tua pesquisa e nem imaginas o que vais descobrir... Muitas e muitas propostas de leitura que te vão agradar,  tenho a certeza.
Depois me contarás !

"Trisavó de pistola à cinta"

Título: Trisavó de pistola à cinta e outras histórias
Autora: Alice Vieira
Editora: Caminho
Ano de Publicação: 2001
Nº de páginas: 144

Resumo/Apresentação:

Um conjunto de 10 histórias muito diferentes umas das outras.
Histórias deste nosso tempo de famílias complicadas, de programas de televisão que nos prometem felicidade para sempre, de avós trazidos para a grande cidade e que morrem de saudades das árvore do quintal, de heroínas familiares que de repente, se descobre não terem sido tão heróicas como isso, e de outro tipo de heróis para quem a escola se resume a meia dúzia de palavras bué da complicadas .

Clica na imagem para leres as primeiras páginas deste livro de Alice Vieira. Espero que te desperte o "paladar" !

"Trisavó de pistola à cinta " e as Invasões Francesas


Como te recordas, lemos na aula parte do conto de Alice Vieira " Trisavó de Pistola à cinta". 
A corajosa senhora, cujo nome (Benedita) passou de geração em geração para orgulho da família, partiu a cavalo, por montes e vales, de pistola à cinta, para combater os franceses, que afinal acabou por não encontrar.
Os franceses a que o conto se refere foram os que invadiram Portugal a mando de Napoleão Bonaparte,no século XIX...
Se queres saber, então, algo mais sobre este período da nossa história, clica na imagem e vê o power point sobre este tema.


Napoleão Bonaparte à direita, topo
Bandeiras dos países beligerantes- França,Portugal e Inglaterra


Junot -1ª Invasão
Soult - 2ª Invasão
Massena -3ª Invasão

2012/01/25

As moedas de oiro de Pinto Pintão -Alice Vieira


Clica na imagem para leres/ ouvires a leitura deste livro.
Espero que gostes...Há sempre uma criança dentro de todos nós !

Alice Vieira fala sobre seu livro - " O livro da avó Alice"

Alice Vieira fala sobre o seu último livro: “O Livro da Avó Alice”
Fonte: PÚBLICO
“O Livro da Avó Alice — Histórias e Memórias para Todas as Avós do Mundo” (Lua de Papel) é lançado hoje em Lisboa. Uma estreia da autora no registo autobiográfico, que esteve para recusar. Alice Vieira conta ao PÚBLICO que nunca imaginou ser avó (só mãe) e fala de como gosta que os seus netos e filhos mantenham viva a memória do avô Mário Castrim. Diz-se privilegiada por ter atingido duas coisas fundamentais na vida. “Uma é: não dependo de ninguém. Outra é: ninguém depende de mim.”

Clica na imagem e ouve atentamente a sua entrevista.
Para veres melhor podes aumentar a imagem, clicando no canto inferior direito .

O rato do campo e o rato da cidade


Clica nesta imagem para leres este livro...em formato digital, claro !
Nada como a companhia de um bom livro !

Manhas e patranhas, ovos e castanhas...

Vida e obra de Alice vieira



Clica nesta imagem e terás acesso a um ppt / powerpoint ( slideshare) sobre a vida e obra desta escritora. Imagino como vais gostar de a conhecer melhor !

Alice Vieira - biografia


Clica nesta imagem e acederás a uma página onde poderás consultar a biografia, bibliografia, fotografias e outras informações sobre uma das nossas melhores escritoras, no que se refere  a literatura infanto- juvenil.
Não esqueças: Saber não ocupa lugar!

2012/01/19

Funcionamento da Língua - ficha


Clica na imagem para fazeres os exercícios que te são sugeridos...mas apenas aqueles cujos conteúdos já foram abordados/ estudados na aula.
Muita atenção !

Classificação dos Nomes - revisão


Clica na imagem.
Terás oportunidade de ver um ppt (powerpoint) onde poderás fazer a revisão da classificação dos nomes e até alguns exercícios.
Vamos lá então !

O Nome


Clica na imagem.
Verás de seguida um ppt (powerpoint) em que te será explicado tudo sobre a classe dos nomes.
Presta atenção e regista alguma informação importante no teu caderno.

O Nome


Clica na imagem.
Abrirás um power point ( slideshare) onde te será explicado o que são nomes contáveis e não contáveis.
Presta atenção !

Nomes CONTÁVEIS E NÂO CONTÁVEIS


Clica na imagem.
Abrir-se-á uma página onde aprenderás a saber explicar o que são nomes contáveis e não contáveis,  podendo também certificar-te de que percebeste estas noções, fazendo os exercícios sugeridos.

Semana da LEITURA 2012 e Concurso " EU CONTO "

À semelhança do que se tem verificado em anos anteriores, entre 5 e 9 de Março, a Semana da Leitura 2012 convida as escolas a criarem ambientes festivos em que se celebram a leitura, os livros e a cooperação, mobilizando as suas comunidades de forma criativa e inovadora.
A 6ª Edição da Semana da Leitura, centrada no tema Cooperação/ Solidariedade, propõe, a partir de leituras diversas, a abordagem de questões muito diversificadas e transversais relacionadas com esta temática.
No âmbito desta iniciativa, o Plano Nacional de Leitura, em parceria com o Banco Popular, promove, no presente ano, um concurso subordinado à temática central da Semana da leitura, convidando as escolas não agrupadas/ os agrupamentos de escolas a participarem no Concurso «Eu conto!». Pretende-se, assim, a partir de leituras diversas, premiar a criação de um conto ou, para os mais pequenos, a ilustração de uma história anteriormente ouvida ou lida.
A inscrição no concurso faz-se através do envio de uma mensagem eletrónica da responsabilidade da direção do agrupamento, para o endereço euconto.euleio@gmail.com, entre os dias 1 e 31 de Março de 2012, conforme disposto no Regulamento do Concurso.

Nota: Para informações sobre este concurso , clica na imagem e acederás ao
         sítio do PNL- Concursos.
         Poderás também clicar em "Regulamento do Concurso", no texto acima.
         Muita imaginação ....Bom trabalho...e BOA SORTE ! 

Concurso : FAÇA LÁ UM POEMA

No intuito de incentivar o gosto pela leitura e pela escrita de poesia, O Plano Nacional de Leitura e o Centro Cultural de Belém, numa iniciativa conjunta, convidam todas as escolas do país, públicas ou privadas, do 1º Ciclo ao Ensino Secundário, a participar no Concurso de Poesia FAÇA LÁ UM POEMA.
O Concurso ocorre entre Janeiro e Março de 2012 e terá a sua Final no dia 24 de Março de 2012. Nesta data, celebra-se, no Centro Cultural de Belém [CCB], o DIA MUNDIAL DA POESIA em cujo Programa será integrada com uma simbólica entrega de prémios aos vencedores.

                                                  O CONCURSO - FAÇA LÁ UM POEMA

No intuito de incentivar o gosto pela leitura e pela escrita de poesia, O Plano Nacional de Leitura e o Centro Cultural de Belém, numa iniciativa conjunta, convidam todas as escolas do país, públicas ou privadas, do 1º Ciclo ao Ensino Secundário, a participar no Concurso de Poesia FAÇA LÁ UM POEMA.O Concurso ocorre entre Janeiro e Março de 2012 e terá a sua Final no dia 24 de Março de 2012. Nesta data, celebra-se, no Centro Cultural de Belém [CCB], o DIA MUNDIAL DA POESIA em cujo Programa será integrada com uma simbólica entrega de prémios aos vencedores.
                                                  REGULAMENTO


1. O concurso Faça Lá um Poema decorrerá entre Janeiro e Março de 2012, destinando-se a premiar poemas escritos por alunos dos seguintes níveis educativos:
1º Ciclo do Ensino Básico 2º Ciclo do Ensino Básico 3º Ciclo do Ensino Básico Ensino Secundário
2. A participação no concurso é individual [não serão considerados trabalhos de pequeno grupo ou de turma].
O Dia Mundial da Poesia é uma iniciativa do Plano Nacional de Leitura e do
Centro Cultural de Belém com o apoio financeiro do Ministério da Educação.
3. Calendarização das actividades
A selecção dos trabalhos, devidamente identificados, ficará ao critério de cada agrupamento / escola não agrupada, sugerindo-se que o processo seja dinamizado e coordenado pelo(s) professor(es) bibliotecário(s).
Para as Escolas Agrupadas
Até 10 de Fevereiro de 2012 Selecção dos melhores trabalhos pelas escolas agrupadas (máximo de 1 poema por cada nível de ensino) e respectivo envio para a sede do agrupamento
Até 24 de Fevereiro de 2012Submissão do formulário pela sede do agrupamento, com os trabalhos seleccionados (máximo 4 por sede de agrupamento, 1 poema por cada nível de ensino)
4. A submissão do formulário será feita no Sistema de Informação do Plano Nacional de Leitura (http://sipnl.planonacionaldeleitura.gov.pt/login.jsp) através do preenchimento dos campos de identificação necessários.
5. O formulário do concurso deverá ser devidamente preenchido e submetido por um professor responsável (designado pelo agrupamento/escola não agrupada).
6. Só serão consideradas válidas as inscrições com os dados de identificação da escola e dos participantes e submetidas dentro do prazo.
7. Não há qualquer tema obrigatório para os poemas a concurso. No entanto, a extensão máxima de cada texto não poderá ultrapassar os 4000 dígitos (caracteres, espaços).8. Os trabalhos serão avaliados por um júri de cinco elementos, designados pelo CCB e pelo PNL. O júri terá em conta a correcção da escrita, a riqueza de conteúdo e a originalidade do tema e da linguagem.

Não haverá recurso das decisões do júri.
10. Os trabalhos que não corresponderem às cláusulas do presente regulamento serão desclassificados.
11. Os prémios a atribuir aos três primeiros classificados de cada nível de ensino serão anunciados oportunamente.
12. As escolas dos alunos premiados serão contempladas com um conjunto de livros.
13. Os trabalhos premiados serão divulgados no Sítio dos Concursos no Portal do PNL
http://www.planonacionaldeleitura.gov.pt/concursos/ e no sítio do CCB em http://www.ccb.pt
14. Os premiados serão convidados a apresentar pessoalmente os seus trabalhos na cerimónia pública de entrega dos prémios, a realizar em 24 de Março de 2011 (Dia Mundial da Poesia), no CCB – Centro Cultural de Belém - Lisboa.
15. Os encargos com o transporte e o alojamento dos premiados serão da responsabilidade da organização Não haverá recurso das decisões do júri.
10. Os trabalhos que não corresponderem às cláusulas do presente regulamento serão desclassificados.
11. Os prémios a atribuir aos três primeiros classificados de cada nível de ensino serão anunciados oportunamente.
12. As escolas dos alunos premiados serão contempladas com um conjunto de livros.
13. Os trabalhos premiados serão divulgados no Sítio dos Concursos no Portal do PNL
http://www.planonacionaldeleitura.gov.pt/concursos/ e no sítio do CCB em http://www.ccb.pt
14. Os premiados serão convidados a apresentar pessoalmente os seus trabalhos na cerimónia pública de entrega dos prémios, a realizar em 24 de Março de 2011 (Dia Mundial da Poesia), no CCB – Centro Cultural de Belém - Lisboa.
15. Os encargos com o transporte e o alojamento dos premiados serão da responsabilidade da organização do concurso.
Janeiro, 2012


Participa. Só perde quem não sonha !

Nota. Se quiseres saber mais, clica na imagem e acederás ao sítio do 
          Plano Macional deLeitura...


Boa sorte , amiguinhos /as!

2012/01/16

CINCO RÉIS DE GENTE- Aquilino Ribeiro

RESUMO DA OBRA -biografia de Infância

Prefácio da obra de Aquilino Ribeiro

As obras de Aquilino Ribeiro respiram frescura e vontade de viver. O autor revela nesta obra tudo aquilo que foi passado no seu tempo de menino. E recorda a tia Custódia que era bonita e batia o pé indignado por ela, dizendo, é bonita.. é bonita.. A tia Custódia era a mulher formosa que agradava a toda a gente nas conversas resultando daí uma simpatia pessoal contagiante. A história é passada no seio da sua família, onde havia muito amor mas poucos afagos, talvez um amor seco mas amor. Não era habitual na aldeia passar-se as mãos pelas caras das pessoas queridas para acariciar O autor refere a preocupação sentida com o mundo alado das aves ditas agourentas, que desejavam mal às pessoas, porque cantavam no telhado de gente que estava a morrer, era o que dizia a tia Ana. Mesmo em casas onde nada disso ocorria as aves aparecem a anunciar esse fim, que o autor refere ter medo, quando diz “ Sei que morrer é mais fácil do que se pensa e não obstante tenho medo da morte e refere até que, quando em pequenino, observava a enxada do coveiro a rasgar uma sepultura... ia aterrorizado contar à mãe”.
(...) 
O livro narra o trabalho da D.Teolinda na escola, para ensinar as vogais ao aluno, a escola que o autor considera ser boa para os ricos porque para os pobres só serve para atrasar e roubar tempo. E narra o comportamento da D. Letícia, que, quando não exercia sobre os alunos o açoite do seu mau génio, abandonava-os à rédea solta, ela, que faltava a duas aulas por quatro que dava.. Interessante o conceito do autor sobre liberdade, quando diz: “ O que o homem mais aprecia acima de grandezas, glória, amor, acima do seu próprio pão para a boca, é a liberdade.” E sobre a profissão de sacristão “O senhor capitão José Francisco Vicente, prometera-lhe o lugar de sacristão numa das igrejas de Lisboa, que. por modos eram cargos muito rendosos, pacíficos de todo... sem a mais pequena quebradeira de cabeça. ....

Fonte: http://pt.shvoong.com/books/1766408-cinco-r%C3%A9is-gente/#ixzz1jedMDPQZ

O Romance da raposa -1º episódio








Para continuares a ver, basta que procures no Youtube...são 14 vídeos !

O Romance da Raposa

Baseada no texto homónimo do escritor Aquilino Ribeiro, "O Romance da Raposa" é uma série de Animação Portuguesa da autoria de Artur Correia e Ricardo Neto. Foi exibida na RTP e é constituída por 13 episódios de 13 minutos cada.

O Romance da Raposa

Com este livro, regressamos às velhas histórias para miúdos (e, já agora, velhas histórias que não fazem mal nenhum aos graúdos). O Romance da Raposa, de Aquilino Ribeiro, agora em reedição. A iniciativa é da Bertrand Editora, e é bem meritória, assinale-se, pois recupera as ilustrações originais (a cores) de Benjamin Rabier; recorde-se que a partir dos anos 60, as ilustrações usadas nas sucessivas edições passaram a ser a preto e branco.
Em O Romance da Raposa o que se conta é a vida aventurosa de uma raposa chamada Salta-Pocinhas. Começa assim:
«Havia três dias e três noites que a Salta-Pocinhas - raposeta matreira, fagueira, lambisqueira - corria os bosques, farejando, batendo mato, sem conseguir deitar a unha a outra caça além de uns míseros gafanhotos, nem atinar com abrigo em que pudesse dormir um sonhinho descansado. Desesperada de tão pouca sorte, vinham-lhe tentações de tornar para casa dos pais, onde, embora subterrânea, a cama era mais quente e segura que em castelo de rei, e onde nunca faltava galinha, quando não fosse fresca, de conserva, ou então coelho bravo, acabado de degolar.»


Vai à Biblioteca da tua escola e procura este livro.
Farás uma excelente escolha !

Bio Bibliografia de AQUILINO RIBEIRO

Carregal em 13.10-1885 / Lisboa 27-05-1963

"Alcança quem não cansa" diz o ex-libris de Aquilino Ribeiro.
Aquilino Ribeiro nasceu em Carregal do Tabosa, concelho de Sernancelhe, Beira Alta, a 13 de Setembro de 1885.

Aos dez anos, vai residir com os pais para Soutosa, onde faz a instrução primária. Muda-se depois para Lamego e Viseu, onde chega a frequentar o seminário ( 1902 -1904), abandonando-o por falta de vocação.
Em 1906 muda-se para Lisboa e, em pleno período de agitação republicana, começa a escrever os primeiros artigos em jornais.
Em 1907, devido à explosão de uma bomba, é preso. Consegue evadir-se e, entre 1908 e 1914, divide a sua residência entre Paris e Berlim.
Entre 1910 e 1914 , estudou na Sorbonne, em Paris.
Em 1914, com a eclosão da I Grande Guerra, volta a Portugal.
Em 1918 publica o primeiro romance, "A Vida Sinuosa", que dedica à memória do seu pai, Joaquim Francisco Ribeiro.
A convite de Raul Proença, entra em 1919 para a Biblioteca Nacional onde exerceu o cargo de Conservador .
Ensinou no Liceu Camões.
Contribuiu para a fundação da "Seara Nova", fazendo parte do seu Corpo Directivo.
Grupo da "Seara Nova " da esquerda para a direita.
De pé : Teixeira de Vasconcelos,Raúl Proença e Câmara Reis
Sentados: Jaime Cortesão,AQUILINO RIBEIRO e Raúl Brandão
Envolvido em revoltas contra a ditadura militar, no Porto e em Viseu, exila-se por duas (1927 e 1928) vezes em Paris, onde casa pela segunda vez (a primeira mulher falecera).
Escreveu romances, novelas, contos, biografias, crónicas, evocações históricas, crítica literária, ficção, teatro, literatura infantil, páginas de polémica, etc... É considerado um dos Escritores mais representativos das Letras Portuguesas. Entre as suas obras, contam-se "Terras do Demo"  (1919); " O Romance da Raposa " ( 1924); "Andam Faunos pelo Bosque " (1926); entre outras obras...Envolvido em revoltas contra a ditadura militar, no Porto e em Viseu, exila-se por duas (1927 e 1928) vezes em Paris, onde casa pela segunda vez (a primeira mulher falecera).
Em 1932 fixa residência na Cruz Quebrada.
A partir de 1935 o seu labor literário torna-se mais fecundo: "Volfrâmio" (1944), "O Arcanjo Negro" (1947), "O Malhadinhas" (1949), "A Casa Grande de Romarigães" (1957), "Quando os Lobos Uivam" (1958). Este último é apreendido pela censura e pretexto para um processo em tribunal.
Entretanto, viaja pelo Brasil, Londres, Paris.
A sua vasta obra abrange 69 livros publicados em vida e um numeroso e surpreendente espólio ainda inédito .
Em 1963, durante as comemorações do 50° aniversário do seu primeiro livro, promovidas pela Sociedade Portuguesa de Escritores, então presidida por Ferreira de Castro, adoece inesperadamente.
Morre a 7 de Maio de 1963, no Hospital da CUF, com 78 anos.
Mestre Aquilino é considerado o maior prosador Português do Século XX, sendo uma das mais características personalidades da Literatura Portuguesa de todos os tempos.

Na opinião dos outros , dir-se-á de Aquilino:

"É um inimigo do Regime. Dir-lhe-á mal de mim, mas não importa: é um grande escritor."
António de Oliveira Salazar *

"Conheci Aquilino Ribeiro, de quem me prezo de ter sido amigo e de quem continuo, cada vez mais, com o passar dos anos e as sucessivas leituras, rendido admirador."


Mário Soares

Nota: Este trabalho contou com a colaboração de alguns alunos do 5A - Carlota, Inês, José, Leonor, Raquel e Rita. 






* Instituidor do Estado Novo (1933-1974) e da sua organização política de suporte, a União Nacional, Salazar dirigiu os destinos de Portugal, como Presidente do Conselho de Ministros, entre 1932 e 1968. Os autoritarismos que surgiam na Europa foram amplamente experienciados por Salazar em duas frentes complementares: a propaganda e a repressão.
Com a criação da Censura, da organização de tempos livres dos trabalhadores FNAT, da Mocidade Portuguesa, masculina e feminina, o Estado Novo procurava assegurar a doutrinação de largas massas da população portuguesa, enquanto que a polícia política (PVDE, posteriormente PIDE, a partir de 1945), em conjunto com a Legião Portuguesa, combatiam severa , cruel e desumanamente os opositores ao regime ditatorial (...)

2012/01/12

Poema do Fecho éclair

António Gedeão- poema ( manual página 70)

Poema do Fecho éclair

Filipe II e a perda da Independência
Filipe II tinha um colar de oiro
tinha um colar de oiro com pedras
rubis.
Cingia a cintura com cinto de coiro,
com fivela de oiro,
olho de perdiz.

Comia num prato
de prata lavrada
girafa trufada,
rissóis de serpente.

O copo era um gomo
que em flor desabrocha,
de cristal de rocha
do mais transparente.

Andava nas salas
forradas de Arrás,
com panos por cima,
pela frente e por trás.

Tapetes flamengos,
combates de galos,
Galões e podengos,
falcões e cavalos.

Dormia na cama
de prata maciça
com dossel de lhama
de franja roliça.

Na mesa do canto
vermelho damasco
a tíbia de um santo
guardada num frasco.

Foi dono da terra,
foi senhor do mundo,
nada lhe faltava,
Filipe Segundo.

Tinha oiro e prata,
pedras nunca vistas,
safira, topázios,
rubis, ametistas.

Tinha tudo, tudo
sem peso nem conta,
bragas de veludo,
peliças de lontra.

Um homem tão grande
tem tudo o que quer.
O que ele não tinha
era um fecho éclair.

Nota: (Filipe II teria da viver até aos finais do Séc. XIX para poder ter o seu fecho éclair)

PS: Se quiseres saber quem foi FILIPE II de Espanha e I de Portugal, procura na Wikipédia, clicando na imagem do monarca,  ou pergunta ao teu professor de História. De acordo ?

Toquinho - O Pato ( manual página 70)



Para conhecer Toquinho, clique na imagem abaixo...
 

...e para conhecer VInicius de Moraes, clique na seguinte.


Boa Pesquisa !

Relação entre palavras

Palavras sinónimas e antónimas
Palavras homónimas , homófonas e homógrafas

Clica na imagem acima para :
1.Fazer uma revisão destes conceitos
2.Fazer exercícios para verificar se estes conhecimentos estão
   consolidados. Atenção...muita atenção e bom trabalho !

Classes de Palavras Variáveis



Clica na imagem e verás um power point que te explica a flexão das palavras variáveis em género ( masculino / feminino ) e em número ( plural e singular ). Já sabes...as dúvidas esclarecem-se na aula !

Classes de Palavras - Fechadas e Abertas


Clica na imagem e abrirás um PPT ( powerpoint) que te explicará as classes de palavras, bem como te informará sobre o que são classes abertas e fechadas. Atenção! Qualquer dúvida, será esclarecida na aula, de acordo ? 

Lisboa Velha Cidade ! Lisboa Antiga de Amália

Pregões de Lisboa

                                                       PREGÕES DE LISBOA

Vendedeira de figos - " Quem quer figos, quem quer almoçar ?"
                                " Olha o figuinho de capa rôta !"
Aguadeira - " Olha a água fresquinha ! "
                  " Água de caneças !"
Peixeira - " Olha o carapau e a sardinha linda ! "
Vendedeira de castanhas - " Quem quer quentes e boas ? "
Vendedeira de azeitonas - " A 30 reis, o salamim. Quem quer azeitona nova?"
Vendedeira de tremoços - " Olha o tremoço saloio...tremoço saloio !"
Vendedeira de pão - " Pãezinhos quentes com linguiça !"
Vendedeira de laranja  - "Olha a laranja da Baía! "
Vendedeira de rebuçados - " A tostão...a tostão, cada matacão!"
Vendedeira de torrão - " Olha o torrão de alicante...derrete-se num instante !"
Funileiro - " Funileiro à porta !"
Limpa -chaminés - " Olha o limpa chaminés !"
Cauteleiro -  Amanhã anda à roda !"
Ardina - "Olh'ó Popular...Diário de Notícias!"

E se, porventura, quiseres saber mais sobre os pregões de Lisboa, clica no link que se segue:

http://porentremontesevales.blogspot.com/2007/07/preges-da-lisboa-antiga.html

Bom regresso ao passado histórico e popular de Lisboa !

Pregões populares


Clica na imagem e vê um slide sobre as diferentes vendedeiras de Lisboa e recorda os  respectivos pregões.

Pregões populares de Lisboa

Mal rompeu a madrugada,
Já Lisboa era acordada,
Com seus pregões matinais,
Pela varina peixeira ,
Lá p'rós lados da Ribeira,
Ou o ardina dos jornais.
A Rita da fava rica,
Que vem do bairro da Bica,
Traz pregões à sua moda.
E o homem das cautelas,
Diz p’las ruas e vielas,
Amanhã, é que anda a roda…
Apregoa-se a castanha,
Desde o Rossio ao Saldanha,
Os pregões são sempre assim,
Flores na Praça da Figueira
E diz cada vendedeira
Ó freguês!.. compre-me a mim!…
E de canastra à cabeça,
Quase até que anoiteça,
Há em mil bocas pregões.
Mas não se vê já passar,
A figura popular,
Da Rosinha dos limões!…


A vendedeira de Figos - conto de Alves Redol

Em resposta ao repto , lançado por Alves Redol no conto " A Vendedeira de Figos" : "Onde andarás tu , agora, meu amor de tantos anos?", e ao desafio lançado pela Professora de Língua Portuguesa: " Sê tu, agora, Alves Redol, e continua esta história", alguns foram os alunos que aceitaram participar, tendo, dos trabalhos apresentados , sido seleccionado o que , a seguir, transcrevemos.

(...)

Quando partiste, partiste-me o coração!
Agora, após tantos anos, continuo a lembrar-me de ti, como se ainda estivesses comigo. Continuo a relembrar-te, dia após dia, tal como no momento em que te vi.
Foste a minha paixão, a minha primeira e única paixão de tantos anos . Nunca te esquecerei, minha adorada vendedeira de figos !
Quando, pela última e definitiva vez, passei à porta do Internato, senti o teu aroma, um aroma a figos frescos, acabados de colher... Senti saudade, saudade de estar contigo . Saberás tu, meu amor , o que é amar alguém ?
E, nessse momento, vi-te diante de mim, bonita e jovial como da primeira e última vez. A minha vendedeira de figos !!! Mas não... não era real o que via... Por mais real e verdadeiro que fosse o que sentia, nada passava de desejo contido na minha imaginação !

Carlota Gamito e Raquel Antunes - 5A

2012/01/08

Uma Flor chamada Maria - Alves Redol




Clica na imagem e terás acesso à leitura digital deste conto de Alves Redol.  Podes lê-lo baixinho, ou ouvi-lo ser contado por quem sabe dar-lhe toda a expressividade... Não percas!

2012/01/04

Câmara Clara - RTP 2

5 DE JUNHO, 2011
                  " Quando a fome aperta, as pedras voltam a cair.""
                     

Clica na imagem e ouvirás a entrevista de Paula Moura Pinheiro ao responsável do Museu do NEORREALISMO, a António Mota Redol ( filho do escritor ),entre outros, ao mesmo tempo que te é permitido fazer uma antecipada visita ao Museu.
Espero que gostes !

2012/01/01

"Pelo sonho é que vamos" - Sebastião da Gama

E, falando de Constantino, falamos de sonhos...
E, falando de sonhos, falamos do poeta da Arrábida - Sebastião da Gama...
E , fando de Sebastião da Gama, falamos de poesia...
E, falando de poesia, aqui transcrevemos este belíssimo poema...
1924- 1952
Nota: Se clicares nesta imagem, abrirás um blogue - "aopedaraia.blogspot.com" ( autor: Pedro L. Cuadrado, professor de Português, em Badajoz, Extremadura, Espanha. Ao visualizar o seu perfil, percebemos que tem  já vários blogues editados. Faz-lhes uma visita ! ).
 Se o percorreres encontrarás artigos bem interessantes, um precioso intercâmbio luso-espanhol e... a, propósito do que estamos falando, encontrarás no "arquivo do blog" , do lado direito do mesmo, uma referência a Sebastião da Gama e o belíssimo poema deste autor : "O menino grande". Clica neste post e lê o poema!

Visualização de parte da 1ª página do blogue "aopedaraia,blogspot.com"
ESTA INFORMAÇÃO VALE 2 EM 1 - O blogue é muito interessante e Sebastião da Gama não foi esquecido !
PS: Se clicares no poema, acederás a um sítio onde poderás ficar a conhecer outros belíssimos poemas deste , precocemente falecido mas não menos importante , poeta português.
       Se desejares conhecer um pouco da sua vida , tão bela quanto trágica, consulta a Wikipédia. Saber não ocupa lugar !