Bandeira da República Portuguesa

Bandeira da República Portuguesa
Bandeira da República Portuguesa desde 30 de Junho de 1911 ( menos de um ano após a revolução republicana de 5 de Outubro de 1910 )

2011/11/17

MIA COUTO

"O mar foi ontem 
o que o idioma pode ser hoje,
basta vencer alguns Adamastores." Mia Couto



Mini-biografia:


Nascimento: 5 de Julho de 1955 (56 anos)Beira, Moçambique 
Nacionalidade: Moçambique Moçambicana
Género literário: realismo mágico, ficção histórica


Filho de portugueses que emigraram para Moçambique em meados do século XX, Mia nasceu e foi escolarizado na Beira. Com catorze anos de idade, teve alguns poemas publicados no jornal Notícias da Beira e três anos depois, em 1971, mudou-se para a cidade capital de Lourenço Marques (agora Maputo). Iniciou os estudos universitários em medicina, mas abandonou esta área no princípio do terceiro ano, passando a exercer a profissão de jornalista depois do 25 de Abril de 1974. Trabalhou naTribuna até à destruição das suas instalações em Setembro de 1975, por colonos que se opunham à independência. Foi nomeado diretor da Agência de Informação de Moçambique (AIM) e formou ligações de correspondentes entre as províncias moçambicanas durante o tempo da guerra de libertação. A seguir trabalhou como diretor da revista Tempo até 1981 e continuou a carreira no jornal Notícias até 1985. Em 1983, publicou o seu primeiro livro de poesia, Raiz de Orvalho.Dois anos depois, demitiu-se da posição de diretor para continuar os estudos universitários na área de biologia.
Além de considerado um dos escritores mais importantes de Moçambique, é o escritor moçambicano mais traduzido. Em muitas das suas obras, Mia Couto tenta recriar a língua portuguesa com uma influência moçambicana, utilizando o léxico de várias regiões do país e produzindo um novo modelo de narrativa africana. Terra Sonâmbula, o seu primeiro romance, publicado em 1992, ganhou o Prémio Nacional de Ficção da Associação dos Escritores Moçambicanos em 1995 e foi considerado um dos doze melhores livros africanos do século XX por um júri criado pela Feira do Livro do Zimbabué. Em 2007, foi entrevistado pela revista Isto É Foi fundador de uma empresa de estudos ambientais da qual é colaborador.
Bibliografia
Muitos dos livros de Mia Couto são publicados em mais de 22 países e traduzidos em alemãofrancêsespanholcatalãoinglês e italiano.Entre Poesia, Contos e Crónicas encontram-se algumas das suas obras mais conhecidas.E, naturalmente, não deixou de lado o género romance, tendo publicado:
  • Terra Sonâmbula (2004)
  • A Varanda do Frangipani (2003)
  • Mar Me Quer (1998 - Expo de Lisboa)
  • Vinte e Zinco (1999)
  • O Último Voo do Flamingo (200)
  • O Gato e o Escuro, com ilustrações de Danuta Wojciechowska (2001)
  • Um Rio Chamado Tempo, uma Casa Chamada Terra ( rodado em filme pelo português José Carlos Oliveira)-2002
  • A Chuva Pasmada, com ilustrações de Danuta Wojciechowska (2004)
  • O Outro Pé da Sereia (2006)
  • O beijo da palavrinha, com ilustrações de Malangatana **(2006)
  • Venenos de Deus, Remédios do Diabo (2008)
  • Jesusalém [no Brasil, o livro tem como título Antes de nascer o mundo] (2009)

Prémios

Podes também copiar este atalho e visitar este site:
http://www.ionline.pt/conteudo/64700-mia-couto-nao-levo-escrita-nem-biologia-muito-serio


PS: Alguns dos livros a negrito ( literatura infantil) encontram-se na Biblioteca da nossa escola, tendo alguns deles sido seleccionados pelo PNL( ( Plano Nacional de Leitura )


** Malangatana (Valente Ngwenya ) 




Nascimento: 6 de Junho de 1936Matalan  Moçambique
Morte: 5 de Janeiro de 2011 (74 anos) , Matosinhos, Portugal
Nacionalidade: Moçambicano
Ocupação: Artista plástico

Sem comentários:

Publicar um comentário