Bandeira da República Portuguesa

Bandeira da República Portuguesa
Bandeira da República Portuguesa desde 30 de Junho de 1911 ( menos de um ano após a revolução republicana de 5 de Outubro de 1910 )

2013/01/16

Texto informativo

TEXTO INFORMATIVO - "A ÁGUA NO MUNDO"



A água no mundo
A água é muito importante para a nossa vida. Ela está presente em muitas atividades do nosso dia-a-dia. Em nossa higiene diária, quando tomamos banho, lavamos as mãos antes das refeições, escovamos os dentes, etc. Está presente também em nosso lazer, quando nos refrescamos no rio, nas praias ou nas piscinas. A água também é fundamental para a hidratação do nosso corpo quando bebemos água e outros líquidos. Utilizamos também nas tarefas domésticas, como lavar roupas, limpar pisos, etc.
Há muita coisa a saber a respeito da água, ela está presente nos menores movimentos do nosso corpo, como no piscar de olhos. Afinal, somos compostos basicamente de água em mais de 70% do nosso corpo.
A água é um elemento essencial para a nossa vida, mas a água potável não estará disponível infinitamente, ela é um recurso limitado. A água também se encontra ameaçada pela poluição, pela contaminação e pelas alterações climáticas que o ser humano vem provocando, trazendo grande perigo para a saúde e bem estar do homem. Por isso cada um de nós deve usar a água com mais economia.
http://www.smartkids.com.br/especiais/agua
 
1) A água pode ser encontrada em nosso planeta em três estados físicos. Quais são eles?
2) Na natureza, onde podemos encontrar água na forma sólida?
3) A maior parte da superfície terrestre é coberta por água. Explique porque tanta água não é suficiente para atender às necessidades humanas.
4)De que forma seria possível transformar a água salgada dos mares em água boa para beber?
5) Na região onde você mora, existe mais água doce ou salgada? Dê dois exemplos.
6) Que atitudes poderemos ter para evitar que a pouca água doce existente no mundo acabe?
7) Que benefícios a água traz para todos nós?
8) Quando a água pode provocar prejuízos?
 
Retirado de :http://www.blogger.com/blogger.g?blogID=6672240644983420964#editor/target=post;postID=4530607437951073097


Notícia


Uma notícia é uma narração ordenada, objectiva e clara de factos recentes ou de situações, com interesse público, sem comentários nem apreciações.


Uma notícia divide-se em três partes:
I- título,
II- cabeça da notícia, parágrafo-guia ou lead
III- e corpo da notícia, desenvolvimento ou body.


I- Título

Deve resumir a notícia no menor número possível de palavras. Deve, o mais possível, começar do mais importante para o menos importante, como toda a notícia.

A titulagem pode ser tripla:
1- antetítulo (assunto geral),
2- título (título propriamente dito, que refere o assunto principal da notícia),
3- subtítulo e entretítulos (assuntos particulares ou relevantes, dentro da notícia).


O antetítulo, o subtítulo e os entretítulos só se usam quando forem necessários.

II- Cabeça da Notícia, Parágrafo-Guia ou Lead

Este parágrafo é, frequentemente, escrito em caracteres diferentes e destacado do corpo da notícia. Começa do mais importante para o menos importante. Responde às seguintes perguntas:
1- Quem? - Sujeito da frase, afirmação mais importante da notícia, palavra-chave, palavra ou expressão com mais carga dramática, o resultado do acontecimento...
2- O quê? - Predicado (verbo) e complemento directo ou indirecto. É o acontecimento.
3- Onde?
4- Quando?


Destas perguntas, só se responde àquelas para as quais há respostas, como é evidente!
A ordem das perguntas pode ser:
1- Quem?
2- O quê?
3- Quando?
4- Onde?


III- Corpo da Notícia, Desenvolvimento ou Body

Desenvolve as informações do parágrafo-guia, sempre do mais importante para o menos importante. Além disso, desde que haja elementos, responde às questões:
1- Como?
2- Porquê?


Uma notícia deve ser feita de tal forma que, se retiramos o último parágrafo, o conteúdo da mesma não seja praticamente afectado.

Algumas Regras Gerais Para Fazer Notícias

1- Numa notícia, tudo se escreve sempre do mais importante para o menos importante. As afirmações colocam-se, normalmente, antes de indicar quem as disse. Ex.: 30 mortos foi o resultado de um acidente decorrido ontem, na EN 2; «Os salários vão aumentar 10 %» - afirmou o primeiro-ministro, hoje, em visita oficial a...; Uma manifestação contra o racismo teve lugar à porta do Consulado de Angola, durante todo o dia de ontem; Médicos portugueses recusam-se a preencher vagas no interior do país; etc.

2- Uma notícia escreve-se sempre na 3ª pessoa (do singular ou do plural). Eu, tu, nós, vós e vocês só se empregam nas citações, as quais devem ser devidamente separadas com aspas. Ex.: «Vimos a morte à frente dos olhos» - afirmou Fulano, um habitante do referido prédio; «Já estamos à espera, desde as 5 da manhã, para sermos consultados» - afirmam os manifestantes, descontentes com a falta de médicos; etc.

3- Não se dá opiniões, nem sugestões, nem se avalia, nem se lamenta, nem se deseja nada, nem se dá parabéns. Só se devem usar os adjectivos que designam o que é evidente para qualquer pessoa. Ex.: As cores são evidentes para qualquer pessoa; mas o que é bom, grande e bonito para uns pode ser mau, pequeno e feio para outros. O recurso a citações é uma excepção a esta regra, desde que não comprometa a independência de quem escreve a notícia. Ex.: Segundo afirmou um automobilista, «os javalis são bichos muito maus. Se encontrarem um carro pela frente, não se desviam e atacam»; «Foi o melhor momento da minha vida» - afirmou (ou referiu) Fulano; etc.

4- Quando não se presenciou, recorre-se a fontes diversas ou a citações, tendo sempre o cuidado de indicar que os dados estão de acordo com as referidas fontes. É lógico não indicar aquilo de que não se tem a certeza! Ex.: De acordo com informações de...; A mesma fonte também indicou (ou confirmou) que...; De acordo com (ou Segundo afirmam) testemunhas oculares, ...; A alegada fraude; ...não revelou (, contudo)...; (Segundo) anunciou F, presumivelmente por...; lembrou, por outro lado, que...; Observou (ou Afirmou) um habitante..., acrescentando que...; Precisou F; Segundo um balanço oficial; O último balanço indicava...; Contou F; Adiantou, ainda, que...; O que terá provocado...; etc.

5- A linguagem deve ser simples e clara, para que todas as pessoas a possam entender. As palavras pouco conhecidas devem ser evitadas. Deve-se evitar o uso de recursos estilísticos e de todas as expressões que possam deixar dúvidas no leitor. As frases devem ser curtas e simples. Quando se usam siglas, é necessário dizer o que elas significam. Ex.: CDU (Coligação Democrática Unitária); Partido Social Democrata (PSD); etc.

6- Deve-se transmitir o máximo de informações num mínimo de palavras. Um jornal não é um exercício de retórica.

7- A linguagem deve ser atractiva. Caso contrário, o jornal perde compradores!
 
PS: Informação retirada de: http://www.eb23-ancede.rcts.pt/pt-fazer-noticias.html
 

Esquema de uma notícia : PIRÂMIDE INVERTIDA

 
 
 
 
 
 
 
 

Sem comentários:

Publicar um comentário