Bandeira da República Portuguesa

Bandeira da República Portuguesa
Bandeira da República Portuguesa desde 30 de Junho de 1911 ( menos de um ano após a revolução republicana de 5 de Outubro de 1910 )

2012/10/30

Quadras para o «Pão por Deus»

" As cantigas da Ilha Terceira"

Na saquinha de retalhos,
Trago quadras de improviso,
Vão por ruas e atalhos,
À cata do bom sorriso.

É dia do Pão-por-Deus,
Cantam os Santos no céu;
Seja por alma dos seus
O que dá a este ilhéu.

Andam crianças em bando,
A pedir pelos beirais,
Alegres sempre cantando
Como pequenos pardais.

Bato à porta com alegria,
Esperando ser atendido,
Porque o valor deste dia
Será no Céu recebido.

No dia do Pão-por-Deus,
Sai à rua em excursão,
Este dom, de versos meus,
Em louvor dos que lá estão.

Em saquinhas coloridas,
De retalhos abençoados,
Andam nas mãos estendidas
A pedir pelos finados.

No dia do Pão-por-Deus,
Cantam os Anjos no Céu,
Pelos Santos teus e meus,
Com o coração ilhéu.

Em cada porta que passo,
Com uma estrofe na mão,
É uma obra que faço
Em honra do nosso Irmão.

Eu vou pedir a Jesus,
No dia do Pão-por-Deus
Que alivie cada cruz
Que pousa nos irmãos seus.

Abro a boca da saquinha,
P'ra vos dar uma cantiga,
Se me derem a esmolinha,
Cumpre-se a moda antiga.

Pela lustrosa moeda,
Faço a quadra deste dia:
É um "Pão" que não azeda
E é dado com alegria.

Não se negue à criança,
O gosto da tradição,
P'ra que fique na lembrança
O dia da petição.


 



Por alma da sua gente,
Trago a quadra na sacola,
Agradeço o seu presente
Que valerá como esmola.

Levo uma rua a eito,
A bater de porta em porta,
Sorrindo a cada sujeito
P'la moeda que conforta.

Dia de Todos-os-Santos,
O mesmo que Pão-por-Deus;
Na ilha, em todos os cantos,
Louvam-se os meus e os seus.

No dia do Pão-por-Deus,
Vais levar uma saquinha,
Com alguns dos versos meus,
Gratos pela esmolinha.

A obra de caridade,
Reluz sempre neste dia,
Porque na tenra idade
Há o dom da alegria.

Trago no rosto o sorriso,
E a quadra a condizer:
O Pão-por-Deus eu preciso
Para assim lhe agradecer.

Hoje é dia de Festa
No céu e todos os cantos;
Uma estrofe como esta
Louva cada um dos Santos.

Vão retalhos multi-cores,
Em saquinhas pequeninas,
No peditório louvores
Dos meninos e meninas.

Neste dia tão bondoso,
Pão-por-Deus feito na ilha,
Torna o gesto glorioso
Pela esmola que partilha.

Jesus também foi menino,
E transmitiu a Bondade,
E quanto mais pequenino
Mais ela luz de verdade.

Uma forma original
De pedir o Pão-por-Deus:
Agradeço, em especial,
Com alguns dos versos meus.

Uma prenda lhe vou dar,
Por me dar também a sua,
E p'ra sempre vou louvar,
O Pão que por Deus actua.


Crianças pedindo "pão por Deus" no dia 1 de Novembro, dia de Todos  os Santos

Sem comentários:

Publicar um comentário